19 de abril de 2008

Pequenas felicidades


Eu tenho aprendido que essa tal felicidade que tanto falam não existe plenamente. Não é possível ser feliz assim...
Ao longo da vida experimentamos amargas experiências, dores são acrescentadas aos nossos corações, perdas irreparáveis nos mostram a fragilidade que temos diante da roda da vida.

É por essas e outras que digo que desfruto de pequenas felicidades;
Sempre serei feliz de uma felicidade que já vivi...

É justamente isso o que as grandes e puras afeições têm de melhor! O fato de que, depois da felicidade de tê-las sentido, haverá ainda a felicidade de poder recordá-las! Esses pedacinhos de bons momentos me alegram por certo tempo, mas não são suficientes pra me definirem como uma pessoa plenamente feliz.

Fragmentos de risos, brindes e festas me ajudam a superar os maus dias, mas não me tornam imunes a eles, pois sei:

Sempre haverá o confronto
Sempre haverá a separação
Sempre haverá o choro
Sempre haverá a morte.
Não adianta nada fingir que não acontecerá.

Nesse momento posso dar a impressão de um certo pessimismo, mas saibam, estou inundada por um realismo inadiável e necessário para minha saúde psicológica. E quem sabe, para a sua também!

Até Jesus disse “Nesse mundo terás aflições” Por que tentar bancar a "mulher maravilha" e não me dar o direito de chorar, de sofrer com uma perda, de amargar um não, enfim, de viver o dia da provação? Vale lembrar que apesar de tudo isso, mesmo depois de tantas marcas...

Sempre haverá consolo
Sempre haverá a comemoração
Sempre haverá o riso
E a vida, se renova a cada dia...

6 comentários:

• A l i n e x) disse...

Sabe que também me sinto assim...
:D

Acredito que o ser humano vem ao mundo para alcançar a felicidade... mas se por acaso ele encontrar a felicidade plena, será que a vida não perderia o sentido? Afinal, qual seria a busca depois disso?

É melhor viver de pequenas felicidades, sabendo que a vida tem os dois lados...

Adorei o post!
Beeijos ;*

Zero disse...

Bem, mas, com base convicta em tudo isso. E com a certeza sempre exata de tudo isso, ainda conseguir superar e sorrir, não é ser feliz?!

bju
*;

ps. gosto dos seus comentários, vc sempre entende com perfeição os meus post... pois, aquele do bailarino gordo, era exatamente isso. Se posso tudo o que eu imagino, então posso voar em imaginação...^^
bju
*;

Zero disse...

* por isso a gente pode tudo! até voar!

Valdeline Barros. disse...

Olá, moça bonita!!
Olha só, mudei de casa, viu?
Deletei o outro blog, agora estou com o Caixinha delicada... Não vamos perder contato, tá? ;)

Ai, adorei esse texto, moça!
E as pequenas felicidades são as melhores, sim, sim!! Ninguém está isento de frustações, perdas e ganhos, a todo momento. Viver a pequenez de cada coisa, mágica por si só, é o que de mais mágico pode haver. Vamo vivendo, né? :)

gabi disse...

Felicidade é um tema difícil de se discutir. Acredito que uma felicidade plena não existe, mas sim, momentos de felicidade.
Tem uma coisa pra você lá no blog :)
Beijo

Thales Estefani disse...

Nuss a cada dia q passa eu me assusto mais contigo... realmente nós estamos em sintonia psíquica...eu tb to num momento de ultra realismo e creio q isso seja positivo...to avaliando o q há de concreto e real na minha vida o que faz sentido de verdade!!! Isso é bom, pod crer!!! E felicidade? num se pod tê-la a todo momento mesm...o negócio é saber aproveitar o máximo quando a temos!!!
bjus
e bom fim de semana!!!

Postar um comentário

Metendo o bedelho onde foi chamado.