23 de março de 2008

Preguiça de mudar


Há quem diga que os dias são sempre iguais, que tudo se repete e que as grandes mudanças já deixaram de acontecer há muito tempo!

É bem verdade que o cotidiano nos limita e põe uma cortina diante de nossos olhos, de modo que não conseguimos ver além, e então, vamos vivendo a vida, dançando de acordo com a musica e não ousamos rasgar a cortina.

O que nos impede de viver em novidade de vida não são as circunstancias, os deveres do dia a dia, mas sim o nosso medo do desconhecido.

Estamos acomodados em um sistema “seguro” e por isso tememos sair dessa estrutura, ir a novos níveis, percebermos enfim, que estamos em constante mudança, o tempo não parou e se as coisas estão sempre iguais é por que não arriscamos sair da zona de conforto.

Teorizamos a vida, vivemos assim, de forma contemplativa. Ficamos inertes, a espera de que as coisas ao redor mudem, ou que alguém mude as coisas para nós. Paralisados, nos tiramos o direito de viver novas experiências, por pura preguiça de mudar.

Isaías 3:10 - Dizei ao justo que bem lhe irá; porque comerão do fruto das suas obras.

7 comentários:

Simplesmente Maria ... disse...

q venha o Novo Tempo e q possamos confiar em mudanças sempre para o melhor! sem ter medo d ser feliz!
;)

Valdeline Barros. disse...

Moça bonita, brigada sempre pela visita na minha humilde casinha cá. Gosto de interagir com mentes, pessoas... Tanto! Gosto de interação, é enriquecedor. Fico feliz que só de receber visita com recadinho! :)

Ah, acredito também que a preguiça de mudar é o que nos paralisa. Embora, nem sempre, essa "preguiça" seja só pura preguiça mesmo, é claro que às vezes ela tem outros nomes... E são tantos nomes! Por vezes ela tem nome próprio até.
Que consigamos sempre fazer a travessia para o novo, sempre, sempre. Sem medo, pra ser feliz, feliz nessa vida. Porque a gente só tem essa chance!

Amanda disse...

foto de perfil no rio tocantins? adorei teu blog.

Marcus Vinicius disse...

passei pra agradecer a visita!
e pra dizer q teu blog eh
muito bom
gostei o jeito q vc lida com as palavras um abraçooo

Thales Estefani disse...

Oi moça, tudo bem? Primeiramente, obrigado por me linkar, é uma honra! E em relação ao seu post, realmente, se a vida é sem graça, a culpa é nossa, da nossa preguiça, do nosso confortável sofá filho-da-puta (desculpa a palavra)! Mas eu tenho tomado as rédeas da minha vida ultimamente: to largando uma faculdade federal sem nem ter certeza se vou passar pra uma outra, to sendo sincero, aceitando as pessoas, brigando por aquilo que eu quero. Acho que todo mundo, uma hora, dá conta disso, me entende? Minha hora chegou! O meu mundo é só meu e o seu é só seu!!! Parabéns pelo blog e passe mais vezes por lá...estarei aqui tb!!!
Ah! A propósito, estarás linkada também!!! Tem um post meu chamado "Coragem pra pular" é do dia que eu resolvi não ter mais preguiça ou medo de mudar.
bjuss

Thales Estefani disse...

Eu não to nem acreditando que você escreveu essa frase, justamente essa do Gabriel O Pensador, "Até Quando", cd "Seja você mesmo, mas não seja sempre o mesmo"...já deu pra perceber o porquê do meu espanto né? Sou viciado!
Presta atenção, no meu blog tem um link pro meu perfil no orkut, lá tem uma montagem que eu fiz com algumas músicas dele, se vc se interessar?!
bjuss

anamaria disse...

Realmente ela sabia se expressar de uma forma diferente, músicas, entrevistas..tudo condizia..

que bom que você gostou do meu blog =D

li teu texto sobre mudança.. é mais comodo esperar as coisas prontas,esperar que elas caiam do céu, mas é muito mais gratificante quando se consegue por mérito próprio!

Postar um comentário

Metendo o bedelho onde foi chamado.